Bem Vindos!

Bem Vindos!
UFOLÓGICO / ASTRONÔMICO/ CIENTÍFICO

domingo, 6 de agosto de 2017

"Como um enxame de abelhas saqueiam as flores da Terra"

A descoberta de desenhos rupestres representando cosmonautas prossegue a cada dia, e atualmente parece que os homens da pré-história estilizaram por toda parte em nosso planeta essas entidades vindas de um mundo idêntico ao nosso.
 Na Ásia central soviética, um colaborador do Instituto de Cristalografia, G. V. Chiotskij, trouxe à luz do dia numerosos exemplares deles. Isto nada tem de surpreendente, pois que já sabemos que na fronteira da China e do Tibete, numa região montanhosa a que se dá o nome de Bian-Kar-Oula, há um quarto de século, os arqueólogos descobriram estranhos discos de pedra recobertos de sinais incompreensíveis, desenhos e hieróglifos, que foram feitos com ajuda de instrumentos desconhecidos. Todos esses discos (716 ao todo) trazem um orifício ao centro como os nossos atuais micros-sulcos, e deste orifício partem incisões em espirais que vão atingir a borda externa. Bem entendido, não se trata de discos de registro sonoro, mas de uma forma de escrita que é certamente a mais incompreensível que jamais se descobriu na China. O prof. Tsoum-Oum-Nui, da Academia de Pré-História de Pequim, depois de vários anos de estudo e de pesquisa, está em condições de afirmar, atualmente, que as inscrições espiralóides narram a chegada de naves espaciais nestas regiões, há doze mil anos...
Os “Dropa” e os “Ham” que vivem ainda nas cavernas de alta montanha próximo de Bian-Kara-Oula, e cujo porte físico, em muitos aspectos, corresponde à descrição que fazem testemunhas dos pilotos dos “discos-voadores”, vistos perto de seus engenhos, não puderam ser classificados pelos etnólogos em nenhum grupo humano preciso. Seriam talvez descendentes de seres do espaço! Uma crônica local cheia de interesse chega a precisar: “Os Dropas desceram das nuvens em seus deslizadores aéreos. E dez vezes, até o erguer-se do sol, homens, mulheres e crianças se esconderam nas cavernas. Mas, por fim, compreenderam os sinais, e viram que, daquela vez, os Dropas tinham vindo com intenções pacíficas...”

Pode-se pensar, aparentemente, que esses visitantes de um outro mundo tivessem outrora mostrado agressividade em relação aos indígenas.
Velhas lendas chinesas falam de homens muito pequenos, magros, de rosto amarelo que teriam descido do céu. Esses seres monstruosos (para nossa ótica), cuja cabeça tinha um tamanho descomunal, eram suportados por corpos incrivelmente macilentos e delgados. Os Terráqueos sentiam profundo desgosto ao olhá-los. Esses seres foram exterminados por cavaleiros que os perseguiam impiedosamente.
Numerosas tumbas recobrindo os restos desses bizarros humanóides foram des- cobertas nas cavernas pelos espeleólogos chineses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário